Diabetes – Perspectiva da Medicina tradicional chinesa


Doença crónica, com elevada incidência na população.  Diagnóstico mais comum na idade adulta a partir dos 40 anos, porém  actualmente já se regista uma incidência elevada em jovens, principalmente em casos de obesidade.

Os diabetes caracterizam-se pela quantidade elevada de glicose no sangue, devido à insuficiência ou falha total de produção de insulina pelo pâncreas. O corpo ao ser incapaz de produzir insulina convenientemente, compromete a utilização de glicose nas células para obter energia.

Os tipos mais comuns de diabetes são o tipo I e o tipo II. O tipo I é mais grave, pois o corpo é incapaz de produzir insulina, o tipo II desenvolve-se quando o corpo não consegue produzir insulina suficiente, ou a que é produzida não actua correctamente.

 

Perspectiva da Medicina tradicional Chinesa

Os principais factores que influenciam o desencadeamento da doença são de origem interna, e são os seguintes:

– Qualidade de vida: alimentação pobre, excesso de relações sexuais, cansaço, stress;

-Alimentação; uma alimentação inadequada pode ter influencia directa no desenvolvimento da doença;

-Deficiência hereditária ;

 

Possíveis síndromes envolvidas segundo a MTC:

-Calor no Estômago e Pulmão (É muito frequente);

-Deficiência de yin do rim;

-Deficiência de yin e yang;

-Fogo do estômago.

 

Sintomatologia associada:

-sede intensa, boca seca, polaquiúria – Calor no estômago e pulmão;

-Polaquiúria, boca seca, agitação, calor, lombalgia e debilidade nas pernas – Deficiência de Yin do rim;

-Lombalgia, polaquiúria, aversão ao frio, suores nocturnos, fezes moles, edema, impotência e aversão ao frio – Deficiência de yin e yang;

-Fome excessiva, sede, emagrecimento, fezes secas – Fogo no estômago.

 

Tratamento na medicina tradicional chinesa:

Plano alimentar especifico, recurso à acupunctura e fitoterapia. Contribui para regulação dos quadros clínicos, ou até mesmo atingir a sua cura quando numa fase inicial.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.